Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

07 novembro 2009

COMPANHIA ESTADUAL DE JAZZ NO DRINK CAFE

Num dos finais de semana mais agradaveis deste ano, ja sob o efeito de um calor com a cara do Rio, e com praia que nos volta a lembrar do astral desta cidade, nada melhor que ir conferir duas novidades para mim numa unica noite...

Fregues habitual do quiosque drink na Lagoa, ja estava ha algum tempo curioso para conhecer a outra versao do drink numa rua tranquila do Humaita, ha cerca de uns 30 metros da Rua Voluntarios da patria.

O grupo programado para esta noite era a versao compacta da Companhia Estadual do Jazz, grupo formado pelos musicos Sergio Fayne - piano / Fernando Clark - guitarra / Reinaldo - contrabaixo

No repertorio do primeiro set, temas de Bossa Nova como Vivo Sonhando, Chovendo na roseira (Tom Jobim), Os grilos (Marcos Valle) e Razao de viver (Eumir Deodato), e tambem Summertime,e outros standards de jazz, levados num balanco que muito me agradou.

O trio sem bateria traz um outro formato, com solos de guitarra do inspirado Fernando Clark, com os temas sendo introduzidos por Sergio Fayne ao piano e o agradavel som do baixo acustico do CJUBiano Reynaldo.

Muito me agradou a sonoridade do trio, eu que sou aficionado por Bossa Nova e pelo SambaJazz, estilos que os musicos transitam com naturalidade.

Apenas um adendo, tanto o piano quanto o baixo, sao acusticos, o que e otimo

A casa e muito agradavel, ambiente descontraido, bebida gelada, e com certeza irei voltar.

Torco para que se firme como um reduto de musica de qualidade no Rio de Janeiro, o que nao tenho nenhuma duvida ocorrera, visto que a Ana, que muito bem pilota o outro drink, tem nos oferecido sempre musica e musicos de qualidade.

O proximo musico que pretendo ouvir e o pianista Marcos Ariel, que salvo engano toca na casa as quartas feiras, num horario happy hour.

Quem sabe o CJUB nao volta a organizar concertos de jazz na casa.

Abracos,

Beto Kessel

5 comentários:

Leandro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=q-_GBHpbcJY&ytsession=6

LUIZA, DE TOM JOBIM POR LEANDRO SANTANA

Érico Cordeiro disse...

Programa prá lá de bacana esse, Beto.
Fico de cá só lendo e invejando os amigos cariocas, que ainda têm muitas opções para ouvir um bom jazz (Armazén, Lagoa, Modern Sound,etc.).
Vida longa à nova casa.
Enquanto isso, vou ouvindo na vitrola de casa o ótimo "O som do beco das garrafas", do David Feldman.
Abração!!!

John Lester disse...

Prezado Mr. Kessel, obrigado pela sugestão. Como estarei no Rio semana que vem, passei por aqui buscando novidades. E sua postagem foi perfeita.

Grande abraço, JL.

Beto Kessel disse...

Caro John,

o site do drink e www.drinkcafe.com.br

Os proximos shows sao os seguintes:

11 nov 2009 19:00
Marcos Ariel Humaitá, Rio de Janeiro
12 nov 2009 20:00
Mark Lambert Humaitá, Rio de Janeiro
13 nov 2009 19:00
Rafael Vernet e Guto Wirtti Humaitá, Rio de Janeiro
14 nov 2009 19:00
A confirmar Humaitá, Rio de Janeiro
18 nov 2009 19:00
Marcos Ariel Humaitá, Rio de Janeiro

Volta e meia estou visitando o jazzseen

Abracos,

Beto Kessel

figbatera disse...

Sob a batuta de nossa amiga Ana, o Drink Café (agora, em dose dupla) é garantia de qualidade!