Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

27 setembro 2009

MUSEU DE CERA # 63 - SÉRIE VINIL (1)


Estamos criando uma nova série de apresentações no Museu de Cera, dedicada às matérias editadas nos magníficos long plays - LP. Naturalmente que em sua maioria já foram reeditados nos compact disc – CD, porém a matéria é vasta e claro não possuímos todos os CD. Contudo, muitos LPs estavam guardados e agora com as novas tecnologias conseguimos muito facilmente digitalizá-los diretamente para o computador. Assim resolvemos publicar algumas de tais maravilhas aqui no Museu.
ÁLBUM: HISTORY OF CLASSIC JAZZ – RIVERSIDE (RLP 12-113- 1956)
Quando adquirimos o livro de Jorge Guinle ― Jazz Panorama, lá pelos idos de 1960, em sua discografia havia a indicação desse álbum com 5 discos divididos nos volumes:
I. Backgrounds
II. Ragtime
III. The Blues
IV. New Orleans Style
V. Boogie Woogie
VI. South Side of Chicago
VII. Chicago Style
VIII. Harlem
IX. New York Style
X. New Orleans Revival
Imaginem a expectativa em adquirir tal álbum, a própria História do Jazz! mas ao mesmo tempo adveio enorme dificuldade. Sem os recursos atuais de procura pela Internet, tentamos amigos e nós mesmo que fomos aos EUA, mas em vão. Quis o bom destino que Jorginho ao colocar à venda grande parte de sua discografia em 1990, lá se encontrava o álbum tão desejado e mais que tudo, lá à nossa frente, era só pegar, e assim foi feito.
Selecionamos do volume Backgrounds:
Shuckin' Sugar – (Paramount 12454 – mx 3077) composição e vocal por Blind Lemon Jefferson – 1926 – Chicago. Lemon era um cantor itinerante do Texas se acompanhando à guitarra e seu repertório era composto por típicos blues rural com entonações semelhantes às canções de trabalho, grandes influências do pré-jazz. (um pouquinho de chiado faz parte).
Do volume Ragtime:
Perfect Rag (Gennett 5486A, mx 11917) – composição e piano solo por Jelly Roll Morton – 9/jun/1924 – Richmond, Indiana. Notável exemplo de ligação entre o jazz e o ragtime baseado no trabalho de Jelly Roll cujo estilo era claramente influenciado pelos rags ouvidos em New Orleans em sua juventude.




5 comentários:

APÓSTOLO disse...

Estimado MÁRIO:

E põe chiado nisso, mas a beleza, o rústico e o canto rural são bem superiores ao chiado. "Blind" sabia das coisas e as cantou como poucos.
Quanto ao "inventor do JAZZ" era um mestre consumado e o solo é magnífico, 85 anos como se tivesse gravado hoje.
Bom ter o "Museu" de volta com uma coleção de respeito.

Érico Cordeiro disse...

Caro Mário (o imprescindível arqueólogo do jazz),
Parabéns por essas maravilhosas descobertas.
O Mestre Apóstolo já dise tudo. Complemento apenas dizendo que o fetiche do disco (seja LP ou cd) não tem preço. Nada se compara a ter em mãos um disco desejado com afinco (cuja audição às vezes nem é tão prazerosa quanto a sua procura).
E que sorte você estar no lugar certo, na hora certa e ao lado do cara certo, o jazzófilo de primeira hora Jorge Guinle.
Abraços!

APÓSTOLO disse...

Prezados ÉRICO e MARIO JORGE:

O que o MÁRIO JORGE não comentou sobre o JORGE GUINLE, é que este foi um dos palestrantes no curso "Introdução ao Jazz" (de 31/maio até 22/julho/1989, Museu do Ingá, Niterói, RJ) com o tema "Os Grandes Solistas".
No mesmo evento MÁRIO JORGE palestrou sobre "O Jazz No Início do Século.
Assim e a par dos discos conseguidos no acervo do falecido GUINLE, MÁRIO esteve lado-a-lado com o mesmo "trocando figurinhas".
Já lá se vão 20 anos, mas que fique registrado: foram 24 palestrantes em 08 "módulos" e mais entrega de Troféus "Vitor Assis Brasil" ao final (Gilson Peranzeta, Arlindo Coutinho, Mestre Lula, Cláudio Caribé, Nelson Tolipan, Marcos Szpilman, Pascoal Meirelles, Tião Neto, João Carlos Assis Brasil, Roberto Menescal e outros, foram palestrantes).

MaJor disse...

Meu caro esqueceu de você mesmo, claro sua modéstia o "travou". Falta dizer que neste curso Pedro Cardoso deu a 3a. palestra que era o Jazz de New Orleans com uma série de exemplos musicais e uma descrição notável da cidade berço do Jazz, esmiuçando todos os seus becos e prédios importantes que abrigaram os primeiros jazzístas.
Um abraço
Mario Jorge

John Lester disse...

É...