Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

09 janeiro 2009

MUSEU DE CERA # 51 - HOAGY CARMICHAEL


div>



HOAGLAND HOWARD “HOAGY” CARMICHAEL - lembrado hoje como um dos maiores compositores populares da América de Norte, entretanto foi também um músico de jazz. Várias são suas inesquecíveis melodias como: Star Dust, Georgia on My Mind, Smile, March Of The Hoodlums, Up The Lazy River, Lazybones, Skylark, Rockin' Chair, One Night In Havana, Snowball, Heart and Soul dentre muitas. Enquanto estudante de advocacia na Indiana University, Hoagy compôs várias canções para a banda intitulada Curtis Hitch's Happy Harmonists com a qual fez algumas apresentações. As melhores foram Washboard Blues e Boneyard Shuffle gravadas em 1925 para Gennett com Hoagy ao piano, instrumento que aprendeu com lições dadas por sua mãe desde criança em Bloomington onde nasceu a 11/novembro/1899.
Através sua associação com tal banda conheceu Bix Beiderbecke cornetista e membro da Wolverine Orchestra à época. Tornaram-se muito amigos e um dos maiores sucessos dos Wolverines foi a composição de Carmichael - Riverboat Shuffle. Hoagy como pianista e cantor e liderando vários grupos fez inúmeros registros para a Gennett incluindo a primeira gravação da eterna Stardust em 1927.
Após sua formatura foi trabalhar na Flórida, mas acabou trocando as leis pela música Vários de seus amigos incluindo Bix foram para a Paul Whiteman's Orchestra e gravaram inúmeras canções que se tornaram grande sucesso dada à penetração comercial de Whiteman. Hoagy cantou e executou o piano na orquestra. Por volta de 1935 foi trabalhar em Hollywood como compositor de filmes e acabou como ator aparecendo em cerca de 20 películas. Em 1941 obteve enorme sucesso com a canção Huggin' & Chalkin e em 1951 venceu o cobiçado Oscar com a canção In the Cool, Cool, Cool of the Evening cantada por Bing Crosby no filme Here Comes the Groom. Em 1956 Carmichael gravou um excelente LP intitulado Hoagy Sings Carmichael para o selo Pacific Jazz que o trouxe de volta ao cenário jazzístico. Nesta gravação empregou músicos da West Coast Jazz (The Pacific Jazzmen) tais como: Harry "Sweets" Edison e Conrad Gozzo (tp) Jimmy Zito (tp-baixo), Harry Klee e Art Pepper (sa), Mort Friedman (st), Marty Berman (sb), Jimmy Rowles (pi), Al Hendrickson (gt), Joe Mondragon (bx), Irv Cottler (bat) e Johnny Mandel como arranjador.
Não foi um jazzista todo o tempo, mas além de suas apresentações ao piano liderou inúmeros grupos como os Carmichael's Collegians, Hoagy Carmichael and his Pals onde atuavam Jimmy e Tommy Dorsey e a própria Hoagy Carmichael Orchestra incluindo Bix Beiderbecke (cnt) Bubber Miley (tp), Tommy Dorsey (tb), Benny Goodman (cl), Arnold Brilhart (sa), Bud Freeman (st), Joe Venuti (violino), Irving Brodsky (pi,vcl), Eddie Lang (gt), Harry Goodman (tuba) e Gene Krupa (bat). Talvez por influência de seu grande amigo Bix estudou o cornetim chegando a fazer algumas gravações neste instrumento.
Escolhemos para ilustrar o Museu duas execuções, uma em piano solo e outra liderando os Happy Harmonists.

Star Dust (Hoagy Carmichael / Mitchell Parish) – solo de piano
Gravação original: 6/dez/1933 - Victor 24484 – New York
Fonte: CD - Stardust Melody Hoagy Carmichael & Friends – RCA Victor 63909–USA 2002.
Bone Yard Shuffle (Hoagy Carmichael) - Curtis Hitch's Happy Harmonists – H. Carmichael (piano e lider), Fred Rollinson (cornet), Jerry Bump (tb), Harvey Wright (cl), Rookie Neal (C-melody sax), Dewey Neal (sax baixo), Maurice Mays (bjo), Earl McDonnald (bat).
Gravação original: - 19/maio/1925 - Gennett 3066 – Richmond, Indiana.
Fonte: LP - Curtis Hitch / Hoagy Carmichael • Harmonists – selo Fountain FJ109 –UK




Subscribe Free
Add to my Page

4 comentários:

APÓSTOLO disse...

Prezado MÁRIO:

Mais uma pérola, essa dedicada a um COMPOSITOR, músico e ator da mais alta qualidade e tantas vezes pouco lembrado.
Lembramos de sua atuação no clássico "Êxito Fugaz", versão romanceada da biografia de "Bix", com Kirk Douglas, Doris Day e Lauren Bacall.
Entre os muitos sucessos que você cita, tenho especial apreço por "Skylark" (utilizada por Lennie Niehaus para o fecho do filme dirigido por Clint Eastwood "A Meia Noite no Jardim do Bem e do Mal".
Excelente versão de "Stardust".

Mau Nah disse...

Mario Jorge e Apóstolo,
Belas e oportunas lembranças. Vejo que temos na Skylark uma coincidencia de gosto.

E, não sei se vcs. já a ouviram, mas uma das interpretações que mais me fala é a da cantora Linda Ronstad, não-dedicada ao jazz (80% pop)), em seu disco Lush Life, com arranjos de Nelson Riddle.

Seu timbre, ali, parece adaptar-se ao tema como se para ela tivesse sido escrito e essa interpretação está entre as minhas favoritas, logo depois da de Ella em estúdio de 64 (nem precisava dizer, né?).

Abraços.

APÓSTOLO disse...

Prezado Mau Nah:
Linda Ronstad foi devidamente "preparada" pelo grande Nelson Riddle para a gravação de "Lush Life" (aliás já o fizera para o show "Linda Ronstad In Concert", com orquestra sob a direção de Nelson).
Originalmente dedicada ao "Country & Western", natural que é de Tucson / Arizona, foi orientada por Nelson para os "standards" em função de seu timbre vocal, muito bom: e saiu-se muito bem, mesmo não sendo, como você assinala, uma cantora de JAZZ - mas é uma cantora.
"Skylark" no LP de Paul Desmond também me agrada muito.
ELLA é outro departamento ! ! !

Anônimo disse...

Prezados amigos,
"Skylark" na interpretação de Paul Desmond é realmente imbatível. Seleciono sempre nas palestras que dou sobre a nobre arte. Quem não conhece procure ouvir.
abcs.
llulla