Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

10 abril 2008

MUSEU DE CERA # 39 - JIMMIE NOONE


Jimmie Noone é considerado um dos melhores clarinetistas dos anos 1920. Seu estilo difere de dois outros grandes instrumentistas de New Orleans — Johnny Dodds e Sidney Bechet devido a ser mais suave e com tonalidade mais romântica. Assim veio a se tornar a maior influência para os clarinetistas dos anos do swing como Benny Goodman, Artie Shaw e Irving Fazola.
Noone nasceu a 23 de abril de 1895 em Cut-Off uma cidade da Louisiana, porém cresceu em New Orleans primeiro se dedicando à guitarra, mas ainda muito jovem passou para o clarinete tomando lições com Lorenzo Tio Jr. e Sidney Bechet estando este com apenas 13 anos e Noone com 15. Iniciou carreira com Freddie Keppard na Olympia Band. Seguindo para Chicago atuou com a King Oliver's Band. Em 1920 tocou na Doc Cook's Dreamland Orchestra ali permanecendo por 6 anos.
Sua grande oportunidade se deu em 1927 quando passou a liderar a banda residente no Apex Club de Chicago. Em 1928 uma graça divina, o magnífico pianista Earl Hines recém chegado a Chicago procurou Noone que imediatamente o contratou e gravações extraordinárias foram feitas para a Vocalion. Noone trabalhou no Apex até fins de 1930 quando o estabelecimento foi fechado pelos agentes federais por insistir em vender bebida alcoólica em plena Proibição.
Em 1935 foi para New York tocando um mês no Savoy, porém retorna logo a Chicago atuando em vários clubes até 1943 quando segue para Los Angeles ingressando na Kid Ory's Band e no programa de rádio liderado por Orson Welles, quando então falece repentinamente de um ataque cardíaco a 19 de abril de 1944.
Sem dúvida foi o líder da escola Creole de clarinetistas dotado de grande pureza na sonoridade, um vibrato leve e o crítico Hugues Panassié dizia que Noone fazia cantar seu clarinete. Podemos então ouví-lo em duas de suas melhores interpretações junto ao excelente grupo que liderava no Apex Club com especial destaque para Earl Hines.
APEX BLUES (Jimmie Noone) - Jimmie Noone's Apex Club Orchestra – Jimmie Noone (cl, lider), Earl Hines (pi), Joe Poston (sa), Bud Scott (gt), Johnny Wells (bat), Lawson Bufford (tuba) – selo Vocalion 2779 (mx C 3849A) – 11/julho/1929 - Chicago
I KNOW THAT YOU KNOW (Vincent Youmans, Anne Caldwell) – mesmo pessoal sem Lawson- selo Vocalion 1184 (mx – C 1937C) – 16/maio/1928 – Chicago
Fonte: CD Jimmie Noone 1928-1929 – selo Classics 611-1992 - England


Nenhum comentário: