Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

09 janeiro 2008

MUSEU DE CERA # 35 – BARNEY BIGARD


LEON ALBANY “BARNEY” BIGARD nascido em New Orleans em 1906, ainda criança tomou lições de clarinete com Lorenzo Tio Jr. e Papa Tio. Tocou em bandas de rua, mas em princípio executava o saxofone tenor. Após trabalhar em vários grupos na cidade natal seguiu para Chicago onde tocou com King Oliver de 1925 a 1927. Também fez gravações com Jelly Roll Morton, Johnny Dodds e Louis Armstrong enquanto na Windy City (Chicago).
Em 1927 Bigard excurcionou com Oliver e atuou brevemente com Charles Elgar's Creole Orchestra e Luis Russell Orchestra. Entre 1927 e 1942 teve cadeira cativa como clarinetista de Duke Ellington destacando-se no clássico Mood Indigo no qual foi parceiro de Duke na autoria.
Ao final de 42 cansou-se do pique da banda de Ellington e passou para a de Freddie Slack's e depois para a Kid Ory's Creole Orchestra. Em 1946 apareceu no filme New Orleans e sua consagração foi ingressar nos All Stars de Armstrong em 1947 ali permanecendo até 1955, porém retornando de 1960 a 61. O período de 1958-59 ficou com a Cozy Cole's big band e já se aposentando fez algumas gravações com Earl Hines. Faleceu em junho de 1980.
Sempre fiel à escola de clarinetistas de New Orleans costumava usar o registro grave e passava ao agudo sem brilho excessivo produzindo uma sonoridade suave contudo ampla e cantante, sobretudo com extrema fluidez nas frases, intenso e irresistível swing. Certamente um dos grandes do Jazz Tradicional.
CLOUDS IN MY HEART (Duke Ellington / Juan Tizol / Barney Bigard) - Barney Bigard And His Jazzopators: Barney Bigard (cl e líder) Cootie Williams (tp) Juan Tizol (tb) Harry Carney (sax bar) Duke Ellington (pi,arr), Billy Taylor Sr. (bx) Sonny Greer (bat)
Gravação original: 19/dez/1936 - Vocalion v3813 (mx LO371 2) – Hollywood, CA
Fonte: CD - Clarinet Lament – selo PEA - Pearl Flapper - n° 1055 – 2003 - USA


Nenhum comentário: