Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

14 agosto 2007


JAZZ DE PRIMEIRA
Foi muito boa a abertura do Jazz Festival 2007 no Rio. Um evento que procura preservar o Jazz de qualidade, ainda livre das terríveis influências e tendências que acabam irremediavelmente na odiosa “batida funk” .
Então o que fizeram os “All-Stars” com a presença do trombonista australiano Dan Barnett e mais tarde a excepcional pianista Judy Carmichael foi mostrar o que se chama “mainstream” ,o que fizeram com extrema competência.
Dan Barnett é um formidável trombonista e um excelente cantor, interpretando com autoridade os clássicos como “Dinah”,”It had to be you”, “Panama”, “Mood Indigo”, After you’ve gone”, “In a mellowtone” , um medley com “St.James Infirmary e Bourbon Street Parade” e arrematando com um blues “Little Joefrom Chicago”.
Outro elemento da banda que chamou a atenção foi o saxofonista e clarinetista
Nik Payton. Bela sonoridade ao tenor trilhando os caminhos traçados por Ben Webster.
Judy Carmichael é elétrica,cheia de vida e de conhecimento sobre a obra de Fats Waller. Trouxe um quarteto competente onde o saxofonista Michael Hashim teve
grande destaque. Seus improvisos são bem construídos, e sua sonoridade mostra que visitou a obra dos mestres do instrumento. Judy “deitou e rolou” improvisando com maestria clássicos como “Ain’t she sweet”, “Lulu’s back in town”, “I got rhythm”
“Portrait of a Lion”, “Lazy River” entre outros, mostrando que o “stride piano” é uma fascinante vertente para se ouvir. Interessante o casal de sapateadores Melissa Giattino e Richard Schwartz, competentes e alegres profissionais da difícil arte.
E tivemos cejubianos presentes. Coutinho , Mestre Major,Mario e Tolipan aplaudiram de pé o espetáculo.
llulla

Nenhum comentário: