Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

06 agosto 2007

BENNY CARTER

Benny Carter nasceu em Nova York em 8 de Agosto de 1907 - esta é a semana do seu centenário e um momento perfeito para refletir com relação a sua perfeição musical.
Dentre os gigantes do jazz, Carter era certamente o mais prendado. Ele fez a complexa arte parecer impossivelmente fácil, impressionando seus seguidores a cada nota.
Benny morreu com 95 anos, em 2003, deixando um vasto oceano de músicas.
Os mais significativos artistas de jazz tiveram um período de criação genial entre 5 e 10 anos - 20 anos no máximo. "King" Carter criou maravilhosamente por 80 anos.
Hoje em dia, Carter não é mais conhecido do que Charlie Parker, Coltrane ou Miles Davis - provavelmente porque ele estava menos interessado em reinventar a arte, focando mais em aperfeiçoar o que ele já conhecia.
Ele era um gigante virtuoso do jazz. Na sua carreira foi: arranjador, maestro, compositor, letrista, trompetista, clarinetista, pianista, trombonista e saxofonista alto. Era um mestre em todos os instrumentos que tocava.
É fácil redescobri-lo, Carter tem uma discografia enorme entre LPs e CDs e todo jazzista deverá ter muitos em sua coleção.
O centenário comemorativo de Benny Carter terá um concerto no Hoolywood Bowl e o lançamento de 2 CDs.

Nenhum comentário: